Invenções mortais

Padrão

Agora sou um gurizinho,estou na minha escola,é o dia do pai dizer o que faz da vida.

Chega a hora do meu pai,ele começa a falar e todos começam a rir dizendo que ele é um zé mané,por um momento ele fica triste,mas levanta a cabeça e diz.

-é,sou tão zé mané,que estou indo embora na minha limousine e tenho rios de dinheiro…ah, desculpa,sou um merda perto de vcs!

Nos chamou e entramos na limousine,enquanto a escola inteira estava boquiaberta,já que ninguém imaginava aquilo.

Meu pai começa a contar a história:

“Morava numa casa simples,mas em um grande terreno,havia herdado do meu pai,já falecido,era sozinho,até conhecer a Joana (no sonho não cita nomes),tivemos nosso filho,tudo estava tranquilo,vida simples,até que descobri em minhas terras petróleo,muito petróleo,soube lidar com isso,então enriquecemos rápido,e ainda a tinha…
Os anos foram passando,e fui percebendo pelos meus medidores que a cada ano que se passava meu petróleo diminuia e muito,até que ele acabou de vez.

O que eu faria com aquele terreno gigante e todo destruido por causa do petróleo?
Lembrei do problema de lixo e então inventei a máquina de lixo.
onde,todo o lixo da cidade era moído e quando você passasse por um buraco veria um lindo campo,cheio de verde,flores…todos criados a partir do lixo.

Tudo estava indo muito bem,até que o lixo começou a criar vida,mas sem eu perceber,e em uma visitação grande muitas pessoas morreram sugadas pelo lixo…que agora queria comer carne humana.

Acabei consertando a maquina,fazendo com que,só determinada hora e dia comeriam carne,claro,eu estava alimentando o lixo com animais,mas um dia,estava com amigos e a familia noo jardim,havia a piscina também..tudo ia bem.

Quando,um coelho…que na verdade era uma porção de lixo com vida,pulou na piscina e apertou o botão para começar a sugar as pessoas.

Sorte que meu filho que já estava crescido,percebeu tudo,e gritou,ajudei quem eu pude, e meu filho salvou as crianças…

Mas,apesar de ter jogado as crianças pra dentro da minha casa,meu filho não conseguia voltar,estava sendo puxado pelo lixo,minha mulher,estava linda como sempre,mas desesperada,não poderia ver o filho quase morrendo.

Saiu correndo pela grama,puxou ele,e empurrou a moto para a grama,assim os montros lixais iriam em cima da grama,é,pelo menos era o que imaginávamos,a maioria foi,exceto um…que a agarrou e pulou no buraco das profundezas do mundo lixano…

Foi assim que perdi meu grande amor…através de uma “grande” invenção minha.”

então acordei de vez.

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s