Até logo família

Padrão

Quando soube que teria que morar longe dos meus pais, fiquei meio desesperada, achei que não conseguiria, sei que a grande maioria quer morar em repúblicas quando vai para uma faculdade, mas eu não iria morar numa república, e já estava na metade da faculdade, pensei seriamente em desistir, já que o curso também não era exatamente o que eu queria.

Depois de pensar muito, fazer listinhas se deveria ou não morar longe deles,sim faço listinhas para decidir as grandes mudanças da minha vida, decidi que deveria tentar, se por um acaso não desse certo, desistiria da faculdade e iria para a casa deles.

Nos dois primeiros meses confesso que foi muito difícil, principalmente passar quase o tempo todo sozinha, ter que me virar em fazer as comidas, ter que arrumar a casa, fazer as compras, é essas coisas não eram tão complicadas, já que desde nova fazia isso na casa dos meus pais, o problema mesmo era o meu interior, meus sentimentos, querer conversar com alguém e perceber que estava sozinha.

Aliás, uma coisa que morria de medo era ficar sozinha, odiava solidão, sempre queria ficar perto de alguém, falar com alguém, odiava mesmo silêncio, entrava em desespero quando todos saiam de casa, não me avisavam e eu ficava sozinha, sério.

Aprendi e estou aprendendo muita coisa morando longe deles, faz quase um ano que moro longe deles, os vi alguns meses, e digo, não consigo mais retornar para a casa deles, é estranho, pois agora tenho as minhas manias, impressionante como agora dou mais valor a determinadas coisas, como não consigo mais ficar quieta em determinados assuntos, como passei a gostar de lavar louça, essa mania de querer sempre ficar limpando as coisas, essa síndrome de Mônica (Friends).

E quanto ao silêncio, agora não suporto ficar sem uma dose cotidiana dele.

Todo dia preciso de um tempo só meu, esse tempo com muito silêncio, fui aprendendo como realmente sou, conversando comigo, isso pode soar estranhamente retardadamente louco mas não é, pelo contrário é super normal, no silêncio você tem que conviver com você, então você presta atenção em seus pensamentos, no que está sentindo, consegue decifrar o pq da sua confusão mental.

Lembro até hoje de uma frase que dizia, que se você não consegue ficar sozinha, significa que você não suporta a sua própria companhia.

E fazia sentido para mim, acho que não gostava de mim, de quem era, de escutar o que estava pensando, de entender o que sentia, agora posso dizer que realmente me amo, gosto do meu jeito de ser (sem narcisismo), sério, passar um tempo sozinha, me fez amadurecer absurdamente nesse quase um ano.

Agora falo direto sozinha, e alto, meus vizinhos certamente devem achar que sou retardada, se esqueço de comprar algo, falo “AFF Livia sua idiota, esqueceu de comprar o açúcar!Também,você quer o que você fica me atrapalhando cantando ai, claro que eu ia esquecer! Ai como a gente é idiota! HAHAHAHAHAHAHA”

Por favor, calma, eu sou normal, mas é legal fazer isso, sério.

Morar sozinho é muito bom, claro tem toda a responsabilidade que você TEM QUE TER, se virar é a lei, as saudades dos pais também muitas vezes aperta seu coração absurdamente, às vezes você se sente totalmente sozinho no mundo, mas calma, isso tudo é um ótimo aprendizado, um dia você tem que crescer ne?

Se você começou a morar sozinho aproveite pra caramba a liberdade que possui e tente aprender a se virar ao máximo, levará isso para a vida inteira, e por favor, tenha responsabilidades, morar sozinho não é sinônimo de putaria.

Anúncios

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s