Corpo mole

Padrão

Resolvemos sair, eu e uns amigos, estávamos em um carro na cidade de São Paulo, me ofereceram uma bebida, aceitei.

Chegamos perto do estabelecimento, estacionamos o carro, não me sentia bem, meu corpo estava mole, mas havia bebido pouco! Não conseguia me movimentar, meu amigo dizia para que eu saísse logo, mas não conseguia, ele me puxou e cai de cara no chão.

Tentou me ajudar a levantar, estava difícil, mas conseguimos.

Mesmo assim meu corpo ainda estava mole, não tinha controle sobre ele, acabei sendo guiada para um beco, pois é, meu corpo se auto guiou para um beco, meus amigos já estavam longe, começo a tentar correr, alguns cachorros estavam no fundo do beco me encarando.

Não estava com tanto medo deles, mas sim de um par de olhos bizarros que me encarava e não mostrava seu rosto… meu medo aumentava, meu corpo não ajudava, corria, na verdade era apenas uma tentativa de corrida misturada com caídas.
Vejo o rosto…era um cachorro enorme babando, pelo seu olhar percebia que queria me atacar.

Juntei todas as minhas forças em tentativas de gritos e corrida, consegui chegar perto de meus amigos e me levaram para o meu apartamento.
Não me lembro ao certo como foi exatamente a ida para a minha casa, mas me recordo de deitar em minha cama e dormir.

Acordei assustada com um barulho, ainda deitada, olhei pela fresta de minha porta, consegui ver o sapato de um homem, não era possível! Tinha entrado um ladrão no apartamento? Como?

Tentei me levantar, mas meu corpo ainda estava mole, o que estava acontecendo? Ele vinha para o meu quarto, se eu gritasse talvez desse tempo de minha irmã ligar para a polícia. Mas minha voz não saia… meu desespero aumentava a cada passo que ele dava, quando ele abriu a porta minha vontade de gritar e desespero eram tão grandes que um grito baixo saiu, meu corpo ainda não cooperava.

O homem era baixo, e não possuía metade de seu rosto, via-se apenas um pedaço de seu nariz e sua boca.

Ele ficou parado na minha frente, apontou o dedo para a minha cara e começou a rir… risos maléficos, eu chorava, tentava gritar, mas cada vez mais meu corpo amolecia…

Acordei desesperada, meu corpo ainda estava mole, olhei rapidamente em meu quarto, não vi nenhum rapaz com metade do rosto (ainda bem), não pensei duas vezes, peguei meu cobertor e fui dormir no quarto da minha irmã, ficar ao lado de quem amo me faz sentir mais segura.

Os sonhos estranhos continuaram… sonhei que contava o sonho anterior para outra pessoa, mais corpo amolecido, senti que fincavam algo em meu corpo, acordei rapidamente desesperada e senti uma dor no local onde fincaram, sonhei com brigas, mais cachorros nervosos, essa noite só tive sonhos cinzentos e medonhos.

Pode até parecer bobo, mas fiquei muito desesperada por não conseguir movimentar meu corpo…e isso ja aconteceu outras vezes, em outros sonhos tensos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s