Saco de penas

Padrão

Falar da vida dos outros parece ser prioridade na vida de umas pessoas.

Entendo que às vezes (ou muitas vezes) rola aquela coceirinha na mão de curiosidade pra saber de algo que aconteceu, mas caramba, viver disso? Calma ne.

Cuidar 24h da vida dos outros já é estranho e triste, mas existe algo pior…

Inventar coisas.

Não sei o que leva uma pessoa a fazer isso, talvez seja um excesso de criatividade? inveja? falta do que fazer? Não sei, só sei que é uma grande babaquice.
Será que não percebe o quanto uma mentira pode mudar na vida da outra?

Às vezes pode fazer nem “cócegas”, mas muitas mudam drasticamente a vida do outro.

Um dia li uma história muito interessante, e ela demonstrará perfeitamente o que eu quero dizer.
Peço desculpas, pois não saberei contar fielmente a história, mas o espero que o sentido sim.

“Uma mulher sentia muita inveja de uma colega, não suportava mais aquele sentimento, então um dia resolveu espalhar uma certa história de sua colega.
Começou contando sem querer para uma das mulheres mais fofoqueiras da cidade, sabia que a história iria se espalhar rapidamente, além do fato de que cada pessoa que repassasse a história iria aumentá-la um pouco mais.
Após um tempo essa história acabou com a vida de sua colega, ela perdeu o emprego, os amigos, e principalmente a sua felicidade.
A mulher percebeu que aquela história inventada fez um grande estrago na vida de sua colega, no começo pouco se importou, mas com o tempo aquilo começou a incomodar seu coração.
Um dia foi até a sua colega, contou tudo e pediu-lhe perdão.
– Por favor, me encontre às 22h no alto da torre da igreja.
A mulher não entendeu o motivo, mas foi.
Ao chegar na torre, a colega disse nada, apenas entregou um saco cheio de penas.
– Jogue essas penas por gentileza.
Não disse nada, apenas fez o que a colega mandou.
– As penas se espalharam por toda a cidade, quero que pegue todas que encontrar e depois leve para mim, assim te perdoarei.
A mulher ficou abismada, mas estava com o coração cheio de remorso e fez o que ela mandou.
Depois de alguns dias a mulher foi até a casa da colega.
-Aqui estão as penas.
– Você pegou todas? – disse a colega
– Todas que consegui encontrar.
– As penas são como a fofoca, você as joga ao vento para quem quiser pegá-las, mas o mais difícil é recolher todas, sempre restarão algumas por ai. Por mais que você tente reparar, por mais que tente fazer com que as pessoas esqueçam dessa história sempre terá alguém que lembrará. Tente não fazer mais isso, as palavras possuem um enorme poder e podem acabar com a vida de alguém. ”

Tomem cuidado ao que dizem, principalmente quando espalham alguma história sobre determinada pessoa, pois nunca sabemos a história inteira, não sabemos o que aconteceu, se tem curiosidade então pergunte diretamente pra pessoa, melhor ser cara de pau do que ser uma pessoa que ajudou a estragar a vida de outra.

Anúncios

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s