Arquivo da categoria: cotidiano

Glamour Gastronômico no ônibus

Padrão

Após mais um dia de trabalho vem mais uma viagem de ônibus, e geralmente uma viagem apertada.

Entro em um ônibus e fico perto da porta, o primeiro local mais espaçoso eu me encaixo e pronto.

Nessa noite o local mais agradável era ao lado de um rapaz utilizando um capuz que tampava a metade de seu rosto (o que me deixou com medo) e outro rapaz, esse bebendo uma lata de cerveja.

Na próxima parada entraram 3 amigos, dois homens e uma mulher, um rapaz e a mulher carregavam cada um, potinhos com catchup, sim, CATCHUP! Após a entrada deles um cheiro de comida alastrou o ônibus.
Os 3 ficaram perto de mim e fiquei preocupada com eles derrubarem catchup em mim e o rapaz da bebida vomitar em mim…

Estava tensa, quando percebo que o rapaz da cerveja não parava de olhar, não sabia se era pra mim ou pros amigos, até que confirmei pra quem era.

– Amigo, isso é geléia? – disse o rapaz da cerveja.
– É catchup… – o cara do catchup estava com cara de “wtf o que esse ta puxando papo”
– AIIIII ATOOOOOOOOOOOORON CATCHUP!!! – cara da cerveja começou a gritar pra todos o quanto amava catchup- Prefiro catchup com macarrão ao invés de macarrão com pomarola! MACARRÃO COM CATCHUP É UM GLAMOOOOOOOOOOOOOOOOUR GASTRONÔMICO!

Eu estava entre os dois, o rapaz da cerveja quase colocando o queixo em meu ombro pra falar para o grupo de amigos a sua paixão catchupal, o pior de tudo era que comecei a ter um ataque de riso, me contorcia pra virar o rosto e rir que nem louca. Só imagino a cara de wtf do pessoal do ônibus…
Os amigos não estavam curtindo muito aquele papo bizarro com o rapaz da cerveja (que parecia e muito estar dando em cima do rapaz do catchup).

– Ai, um dia comprei uma pizza de 30 reais e roubei um MOOOOOOOOOOOOOOOONTE de sachê de catchup e maionese, EU AMO!! RSRSRSR – cara de cerveja tava se empolgando
– Essa é nossa parada fulana? – o rapaz do catchup tava querendo descer logo, mas pela resposta da amiga ainda teriam que esperar umas 3 paradas.

Após essa pergunta o rapaz da cerveja ficou mais no seu canto, quer dizer, isso durou nem 1 minuto, logo ele ficou nas costas da menina e ficava falando:
– Ai que delícia, hmmm amo catchup…hmm delicia…hmm amo…hm quero catchup…hm me dá?

Então o ônibus parou, o rapaz da cerveja deu um berro dizendo que era sua parada e desceu.

Depois disso o grupo de amigos começou a falar comigo e os quatro riram muito, até que eles desceram na próxima parada.

Pelo menos agora já sei o que é um glamour gastronômico…

Que saudades de você

Padrão

Bom era aquele tempo em que éramos felizes, aquele tempo em que sorríamos sem pensar nas preocupações.

Como gostava de conversar com você todo dia, de passar horas e horas discutindo sobre a vida, algumas opiniões eram contrárias mas sempre nos dávamos bem, toda discussão era agradável apesar das contrariedades.

Esse sentimento que preenche meu coração dá o sinal para o meu cérebro abrir a caixinha das boas lembranças.

Sempre relembro das pessoas, das situações, dos dias, dos sorrisos, das alegrias, das palavras, e uma ponta de esperança de ter tudo aquilo novamente surge em mim.

Mas infelizmente não é possível.

Reencontrando algumas dessas pessoas, pensava que tudo iria ser daquela forma novamente, ledo engano. Quase 100% das saudades não podem ser matadas com a concretização de novas memórias similares às antigas.

As pessoas mudam, as coisas mudam, quando tudo era agradável você e a outra pessoa eram de uma forma que as ideias e a convivência eram agradáveis, talvez você nem tenha mudado muito, mas aquela pessoa sim, e então o convívio se torna estranho, diferente… aquela pessoa que você morria de saudades que queria ver logo já não é a mesma, e parece que aquelas saudades serão eternas. As eternas saudades daqueles tempos.

Pode até me achar boba, mas digo isso pois são fatos que constato, existem muitas pessoas que morro de saudades, mas toda vez que as vejo sinto que aquelas saudades agora são das memórias e não mais da pessoa
que um dia fez parte integral sentimental da minha vida.

Espero que algumas pessoas se mantenham atualizando o baú de boas memórias ao longo de minha vida.

Espero que você esteja nesse grupo.

Cirurgia plástica, fazer ou não fazer?

Padrão

Que é praticamente impossível encontrar alguém 100% satisfeito com a sua aparência física, é um fato.

Eu sinceramente, nunca me aceitei do modo que sou, algumas épocas tive mais aceitação do que em outras, algumas fiz muitas maluquices para me aceitar e me sentir mais bonita, mas me amar? No máximo 60%.

Algo que sempre me incomodou e incomoda, é meu maldito nariz… principalmente depois que um dia, um rapaz que eu achava lindo virou para mim e disse:
– Nossa seu nariz é estranho ne…tipo de porco mas arrebitado

Sério, eu quis morrer! É bobo eu sei, mas infelizmente ligo para o que dizem sobre a minha aparência. Não foi exatamente o cara que me fez odiar meu nariz, já possuía aquela raivinha, então ele veio e me fez entrar em guerra com esse nariz (que além de tudo é sensível pra caramba).

Por mais que eu odiasse meu nariz, nunca havia pensado em fazer plástica.

Sinceramente, eu achava que as pessoas tinham que ser naturais, fazer unha e cabelo era algo aceitável, mas pensava que plástica era o extremo da futilidade.

Como disse, pensava. Não sei se foi por amadurecer, por ver a situação com outros olhos, só sei que meu pensamento agora é completamente diferente…

Cada vez mais conheço pessoas que fizeram ou farão alguma cirurgia.

Futilidade? Creio que não.
Minha irmã sempre me disse:

“Se você não gosta de algo em você, tente mudar… mas se não tem como mudar, aceite.”

Concordo com o que ela diz, e se você tem condições para fazer uma cirurgia plástica, se sentir mais bonita e assim se aceitar mais, pq não?

Cirurgia plástica não é sinônimo de futilidade, se você quer fazer uma mudança para se sentir bem, qual o problema nisso? Qual o problema em aumentar sua auto-estima?

Não vejo problema algum.
O único problema, é ter um leque de possibilidades para mudar sua aparência, não fazer nada, se lamentar e continuar com a auto-estima baixa… deixando de viver para se esconder, já que para você, ninguém merece ver a sua feiura.

E não adianta dizer milhares de elogios para a pessoa com a auto-estima baixa, por um momento ela pode se sentir bonita, mas é passageiro, digo isso pq vivo isso.

Não é mimimi, não gosto do que vejo, mas também vamos ser sinceros, não faço merda nenhuma para mudar, então tenho que por enquanto me aceitar, já que mudanças, por mais que sejam plásticas, levam tempo (principalmente se você precisa juntar grana como eu).

Queria dizer apenas que, se você pensa em fazer cirurgia, mudar o cabelo, colocar piercing, whatever, se isso lhe fizer se sentir mais bonita, então FAÇA! :)

Mas nunca se esqueça: embelezar o interior é muito mais importante que o exterior.

Academia e festa

Padrão

Nunca entendi esse pessoal que toma banho antes de ir para a academia.

Desculpa, podem me chamar de porquinha e derivados, mas quando ia na academia ia sem tomar banho, sério, pra que? Vou suar, feder na academia, terei que tomar banho ao chegar, poxa, vamos economizar água pessoal!

Não entendia, não entrava na minha cabeça, até que…

Fiz uma faxina no apartamento para que uns amigos viessem para um churrasco, eles são super educados, mas não tem como acaba sujando…
No dia seguinte fiz outra faxina pois o apartamento sujou, enquanto lavava a cozinha do nada veio um click em minha cabeça.

AGORA ENTENDI! AGORA OS COMPREENDO Ó SERES HUMANOS QUE BANHAM-SE ANTES E APÓS A ACADEMIA! TUDO ESTÁ CLARO EM MINHA MENTE!

Sim, foi praticamente desse modo, sorte que estava sozinha em casa e gritei apenas em meus pensamentos com o rodo encostado em meu corpo e as mãos para o céu.

A partir de agora só lavo o apartamento depois da festa, antes não…que nem na academia.

Por favor senhor uma esmola

Padrão

Na sexta, esperando um ônibus e conversando com um senhor, um rapaz nos aborda, mostra um papel com alguma coisa escrita.

O senhor não sabia ler e me passou, estava escrito que a mãe dele estava doente e precisavam de dinheiro para o tratamento dela.

Eu falei para o senhor o que estava escrito, já abri a bolsa para pegar algumas moedas, o senhor me olhou, com um olhar tipo “não sei se é uma boa”, eu parei e pensei: “Será que ele usaria esse dinheiro para ajudar uma mãe doente?”

E se eu desse dinheiro e ele usasse para comprar drogas? Querendo ou não, eu estaria fazendo algo ruim.

Resolvi não dar o dinheiro, o senhor deu uma bala para o rapaz, e o rapaz saiu.

O rapaz falou algo, mas não escutamos, depois o senhor disse: “Se ele falava, me diz, tinha necessidade de escrever? Não sei, só sei que eu não dou mais esmolas, já dei muita esmola mas um dia parei para pensar se estava fazendo algo bom ou ruim… desde esse dia nunca mais dei esmola, se tiver comida dou comida.”

Uma vez um mendigo pediu dinheiro, não tinha, mas tinha acabado de sair do mercado e estava com pão quente, ofereci pão para ele, ele recusou, sendo que, o dinheiro que ele havia pedido era para comprar comida… Pois é!

Mas me sinto péssima com isso.

Será que a pessoa realmente quer comprar comida para seus filhos que estão com fome, será que tem boas intenções? Ou ela quer comprar drogas e alimentar seu vício?

Infelizmente entre os dois prefiro não dar esmolas, se o mendigo quiser, eu compro alguma comida no estabelecimento mais próximo… se ele não aceitar, o melhor a se fazer é procurar outras pessoas que queiram REALMENTE ajuda.

Dois jovens fizeram um site chamado “Mendigo Urbano” uma ótima ideia, quem quiser ajudar só clicar no link acima (no nome).

Sorrindo

Padrão

Muitos ao lerem esse texto pensarão que sou brega e tudo mais, então eu já direi “nem ligo para a sua opinião”, mentira, ligo sim, então por favor leia tudo, reflita e veja se não estou certa.

Você sorri para estranhos? Com que frequência?

Eu sinceramente tempo oferecer sorrisos o tempo todo, se estou caminhando e meu olhar acaba se esbarrando no de outra pessoa dou um sorriso sincero, claro que não faço isso quando estou estressada e tudo mais, já que a energia boa que iria mandar para a pessoa acaba sendo na verdade uma energia negativa, então melhor apenas eu estressada.

Claro também que não dou sorriso para um cara que esta me olhando taradamente, eu faço uma cara de nojo isso sim, sai daqui seu tarado quero nada com você não mermão.

Você pode estar pensando “mas que merda Livia, o que isso muda em minha vida?”.

Imagine, você esta andando por ai, não está satisfeito com a sua vida, com você, com o seu trabalho, com tudo! Então uma pessoa te olha e sorri, um sorriso largo e sincero, mesmo que seja por um instante você se sente tranquilo, as vezes até retribui o sorriso.

Eu sinceramente adoro quando isso ocorre.

Um dia no ensino médio estava voltando para a minha casa chorando, estava com o meu coração partido, andava devagar para não tropeçar já que meus olhos estavam parcialmente cobertos por lágrimas. Quando estou descendo uma rampa, uma senhora me olha, senti um calor enorme no olhar daquela senhora, senti carinho, não sei ao certo explicar o que senti, mas foi um sentimento muito bom, principalmente quando ela deu aquele enorme sorriso.

Em nenhum momento parei, nem a senhora, simplesmente cruzamos nossos caminhos.

Podem achar que é balela, mas eu sinceramente me senti menos triste naquele dia, minhas lágrimas não cessaram completamente, a dor que estava em meu coração era grande demais, mas pelo menos as lágrimas diminuíram.

Como disse, tento sempre sorrir, se estou triste, também sorrio para a pessoa, mas tento sorrir com amor mesmo, estressada não rola. Pelo menos se eu não estou feliz posso fazer alguém feliz.

Tente sorrir mais, para amigos, parentes, estranhos, não importa SORRIA, só toma cuidado se o cara estiver te olhando com cara de tarado ai fecha a cara mesmo tá?

Cadê a minha outra metade?

Padrão

Mais uma vez falarei de amor.

Acho que sempre falarei dele, já que é um assunto tão complicado e questionável.

Dessa vez estava pensando em como nos desesperamos quando um relacionamento acaba.

Diversas vezes me apaixonei, me envolvi, tudo ia bem, até que o rapaz termina, alias, sempre terminam comigo, exceto umas duas vezes, mas na maioria terminavam comigo.

E era sempre assim, o relacionamento estava normal, nada demais, tranquilo, então acontecia algo diferente, um dia foda, um dia que poderia ser considerado perfeito por ambos, um dia cheio de sorrisos, beijos, carinhos, coisas inesperadas, então no dia seguinte o cara terminava comigo.

Teve uma época que aconteceu isso direto, uns 4 rapazes seguidos fizeram a mesma coisa, já começava a achar que havia quebrado um espelho sei la, já que estava virando rotina, e eu tentava fazer diferente, mas não tem como eu prever que um dia será “perfeito”, seria sem sentido eu perceber que o dia está “perfeito” e fazer alguma merda para acabar com essa onda de perfeição.

Sorte que esses relacionamentos ainda não eram namoros, então a aceitação era mais fácil e a tristeza menor.

Quantas vezes após um término pensei entre lágrimas “Nunca mais encontrarei alguém como tal pessoa, não sei viver sem ele, nunca tirarei esse amor do meu coração”, pensei isso várias e várias vezes, e depois de um tempo, às vezes curto, às vezes longo, eu acabava encontrando uma outra pessoa que preenchia meu coração de novo.

Acho engraçado e estranho, esse desespero que toma conta do meu coração quando termina uma relação.

O que será que faz nós sentirmos esse desespero?

Creio que seja o enorme medo que tenho de ficar sozinha, de nunca encontrar um amor, de não encontrar a “metade da minha laranja”, de morrer sem encontrar o meu verdadeiro amor. Além desse medo, também penso muito se aquela pessoa que um dia me envolvi não era o minha outra metade e eu a deixei escapar.

É, às vezes claro que bate um certo desespero de nunca encontrar um grande amor e ter uma vida sossegada com ele.

Mas para que desespero agora ne? Assim só entristecerei meu coração com pensamentos sombrios e pessimistas…

Não sei se você também já sentiu ou sente isso, se sim, faça que nem eu (ou não):

Viva a vida (viver a morte é complicado também né), se algum relacionamento acabar não se desespere, quando for para ser será, se aquela pessoa que um dia se relacionou com você e não estão mais juntos, mas achava que era o amor da sua vida, calma…

Se essa pessoa realmente for o amor da sua vida, um dia ficarão juntos, isso pode demorar anos, meses, semanas ou dias.

Então calma, o que tiver que ser será.