Que saudades de você

Padrão

Bom era aquele tempo em que éramos felizes, aquele tempo em que sorríamos sem pensar nas preocupações.

Como gostava de conversar com você todo dia, de passar horas e horas discutindo sobre a vida, algumas opiniões eram contrárias mas sempre nos dávamos bem, toda discussão era agradável apesar das contrariedades.

Esse sentimento que preenche meu coração dá o sinal para o meu cérebro abrir a caixinha das boas lembranças.

Sempre relembro das pessoas, das situações, dos dias, dos sorrisos, das alegrias, das palavras, e uma ponta de esperança de ter tudo aquilo novamente surge em mim.

Mas infelizmente não é possível.

Reencontrando algumas dessas pessoas, pensava que tudo iria ser daquela forma novamente, ledo engano. Quase 100% das saudades não podem ser matadas com a concretização de novas memórias similares às antigas.

As pessoas mudam, as coisas mudam, quando tudo era agradável você e a outra pessoa eram de uma forma que as ideias e a convivência eram agradáveis, talvez você nem tenha mudado muito, mas aquela pessoa sim, e então o convívio se torna estranho, diferente… aquela pessoa que você morria de saudades que queria ver logo já não é a mesma, e parece que aquelas saudades serão eternas. As eternas saudades daqueles tempos.

Pode até me achar boba, mas digo isso pois são fatos que constato, existem muitas pessoas que morro de saudades, mas toda vez que as vejo sinto que aquelas saudades agora são das memórias e não mais da pessoa
que um dia fez parte integral sentimental da minha vida.

Espero que algumas pessoas se mantenham atualizando o baú de boas memórias ao longo de minha vida.

Espero que você esteja nesse grupo.

Anúncios

Estou apaixonada pelo seu namorado

Padrão

Infelizmente ninguém controla o seu coração.

Infelizmente ninguém consegue escapar de situações difíceis pelo fato de seu coração ter escolhido se apaixonar por alguém impossível.

E uma dessas situações foi quando me apaixonei pelo meu melhor amigo, talvez o fato fosse mais simples se ele não fosse namorado da minha melhor amiga.

O tempo todo nós 3 estávamos juntos, brincando, rindo, conversando, fofocando, nunca havia ocorrido problemas, sempre vivemos em paz.

Com o tempo, comecei a sentir algo diferente, toda vez que via os dois de mãos dadas meu coração doía, quando ela me mostrava uma carta de amor que ele havia escrito meus olhos marejavam, o que seria aquilo? O que estava acontecendo comigo?

Quando o sentimento é confuso, bem confuso, eu paro e penso para decifrá-lo, fico horas, dias e até meses pensando no que poderia ser aquele sentimento. No fundo já sabia, mas não queria acreditar que aquilo poderia estar acontecendo.

Não tinha como escapar… eu realmente estava apaixonada por ele. O que fazer? Continuar como se nada estivesse acontecendo e continuar andando com os dois? Aquilo era algo inaceitável para mim, trazia uma dor horrível para o meu coração.

Então tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida.

A chamei, disse que queria conversar com ela, apenas com ela…era um segredo.
Contei que iria me afastar deles, que não andaria mais com os dois, o rosto dela estava confuso não conseguia entender o que ocasionou aquilo, então contei.
ESTOU APAIXONADA PELO SEU NAMORADO

A confusão se transformou em raiva, eu compreendo ela, sua melhor amiga dizer que esta apaixonada pelo seu namorado deve realmente lhe deixar com raiva.

Mas eu expliquei, que nunca faria nada para atrapalhar o namoro dos dois, que nunca iria magoá-los, mas que meu coração acabou escolhendo o que não podia ser escolhido, que por isso ia me afastar dos dois, para que meu coração esquecesse daquele sentimento, que meu coração parasse de ser bobo e principalmente para que os dois ficassem em paz.

Fui embora com o coração doendo e com a mente confusa, será que teria tomado a atitude certa? Será que ela entenderia?

No dia seguinte percebi tudo, ela não entendeu e pareceu ter levado a minha sinceridade como uma atitude grosseiramente fdp, então resolveu colocar TODOS contra mim.

Fiquei muito tempo lidando com a solidão e com mentiras que todos juravam ser verdades, difamações das mais grosseiras.

Mas nunca achei que deveria ter tomado outra atitude, acho que devemos ser sinceros, como eu disse, meu coração havia me deixado numa situação confusa, resolvi me afastar, mas tive que ser sincera com meus ‘melhores amigos’.

Essa história se passou faz muito tempo, os personagens principais talvez nem se lembrem, mas aquela foi uma das fases de solidão, de dor e complicações mais difíceis do ensino fundamental.

Mas sempre levei esses ensinamentos comigo, ser sincera sempre, principalmente com o coração, principalmente com que você ama e se preocupa.

Cirurgia plástica, fazer ou não fazer?

Padrão

Que é praticamente impossível encontrar alguém 100% satisfeito com a sua aparência física, é um fato.

Eu sinceramente, nunca me aceitei do modo que sou, algumas épocas tive mais aceitação do que em outras, algumas fiz muitas maluquices para me aceitar e me sentir mais bonita, mas me amar? No máximo 60%.

Algo que sempre me incomodou e incomoda, é meu maldito nariz… principalmente depois que um dia, um rapaz que eu achava lindo virou para mim e disse:
– Nossa seu nariz é estranho ne…tipo de porco mas arrebitado

Sério, eu quis morrer! É bobo eu sei, mas infelizmente ligo para o que dizem sobre a minha aparência. Não foi exatamente o cara que me fez odiar meu nariz, já possuía aquela raivinha, então ele veio e me fez entrar em guerra com esse nariz (que além de tudo é sensível pra caramba).

Por mais que eu odiasse meu nariz, nunca havia pensado em fazer plástica.

Sinceramente, eu achava que as pessoas tinham que ser naturais, fazer unha e cabelo era algo aceitável, mas pensava que plástica era o extremo da futilidade.

Como disse, pensava. Não sei se foi por amadurecer, por ver a situação com outros olhos, só sei que meu pensamento agora é completamente diferente…

Cada vez mais conheço pessoas que fizeram ou farão alguma cirurgia.

Futilidade? Creio que não.
Minha irmã sempre me disse:

“Se você não gosta de algo em você, tente mudar… mas se não tem como mudar, aceite.”

Concordo com o que ela diz, e se você tem condições para fazer uma cirurgia plástica, se sentir mais bonita e assim se aceitar mais, pq não?

Cirurgia plástica não é sinônimo de futilidade, se você quer fazer uma mudança para se sentir bem, qual o problema nisso? Qual o problema em aumentar sua auto-estima?

Não vejo problema algum.
O único problema, é ter um leque de possibilidades para mudar sua aparência, não fazer nada, se lamentar e continuar com a auto-estima baixa… deixando de viver para se esconder, já que para você, ninguém merece ver a sua feiura.

E não adianta dizer milhares de elogios para a pessoa com a auto-estima baixa, por um momento ela pode se sentir bonita, mas é passageiro, digo isso pq vivo isso.

Não é mimimi, não gosto do que vejo, mas também vamos ser sinceros, não faço merda nenhuma para mudar, então tenho que por enquanto me aceitar, já que mudanças, por mais que sejam plásticas, levam tempo (principalmente se você precisa juntar grana como eu).

Queria dizer apenas que, se você pensa em fazer cirurgia, mudar o cabelo, colocar piercing, whatever, se isso lhe fizer se sentir mais bonita, então FAÇA! :)

Mas nunca se esqueça: embelezar o interior é muito mais importante que o exterior.

Domínio Zumbi – Final

Padrão

Caso não tenha visto, segue abaixo os posts anteriores da história:

Domínio Zumbi – O ataque
Domínio Zumbi – Corrida

Zumbi

Nosso plano estava dando certo, como a intenção não era comer ninguém, apenas mordíamos as pessoas e iríamos nos alimentar dos animais da cidade. O médico gordinho foi estúpido, sem arma, sem nada, se escondeu atrás de um móvel da casa da médica, se escondeu porcamente, dava para ver seus pés de longe, mordemos ele, explicamos o plano, era assim que funcionava, mordia, conversava para que mantivesse a consciência, se alguém perdesse a consciência teríamos que matar, e comer.

A minha cúmplice ainda estava apagada, pensei em matá-la, comê-la, assim eu iria comandar o mundo sozinho, mas sabia que ela era dotada de grande inteligência e poder de atuação, o que seria uma grande vantagem para nosso grupo.

Oferecemos à enfermeira sua vida em troca de acordar a zumbi, ela não pensou duas vezes e aceitou…tola, assim que a acordou a mordemos. Fizemos isso com a cidade inteira, e foi só no fim que descobrimos… a médica fugiu! Logo ela que não podíamos perder, vimos marcas de pneus na terra, deixamos um grupo de zumbis na cidade para que nenhum outro grupo de zumbi se apropriasse de nossa cidade, e o outro grupo, foi à procura da medicazinha.

______________________________________________________________________________________________________________________

Médica

Na reserva ao norte estava o atual rei, ele era o mais velho de todos os humanos existentes, ele conheceu a Terra antes de acontecer ataques de zumbis, ele era dotado de muita magia e sabedoria, impressionantemente ele possuía seus 100 anos, seu reinado já estava ao fim, fui correndo falar com ele, e como sempre, ele já sabia o que havia acontecido, sua bola de cristal lhe mostrara. Sua sala era enorme, a cadeira em que estava sentado tinha um tamanho proporcional ao da sala, ao seu redor outros membros de alto escalão, o rei ordenou o fechamento da porta, meu coração acelerou, o que estava acontecendo? Então o rei começou a falar.

“Você acha que não temos solução, que o mundo está perdido, mas na verdade a solução para o mundo é você. Um dia parei o tempo junto com meus ajudantes, peguei algumas pessoas para um teste, entre eles, você, e aqueles seus colegas, o gordinho, o magro com os óculos fundos, a garotinha e seu marido. Lancei uma magia onde seriam totalmente sinceros, já que essa era a intenção do teste, conhecer o coração de todos, por isso que não lembram, estavam enfeitiçados… Os homens logo reprovaram, corações moles, que se perderiam na escuridão facilmente, a garotinha enlouqueceu, seu coração era absurdamente confuso, então ela virou um monstro, com várias garras, olhos cheios de loucura e uma língua enorme, assim que a transformação de humano para monstro foi finalizada ela deu um enorme e alto uivo, após o uivo, começou a correr, passando sua enorme língua babada por toda a floresta que abriga diversas reservas humanas, dentre as quais estão a minha e a sua, aquela saliva jogou um feitiço no planeta… Todos falharam no teste, exceto você, a pessoa mais dotada de inteligência, amor, pureza e magia, apenas você pode liberar esse poder. Apenas você pode salvar o mundo!”

Fiquei pasma, nunca havia imaginado algo como aquilo, o que eu deveria fazer para liberar? Estava tremendo de medo, o rei não quis me dizer o que eu deveria fazer apenas me levou até um rio, eu não queria, não sabia o que aconteceria, e se eu morresse? E se a minha vida deveria ser levada para que a humanidade vivesse os sonhados dias de paz? Não sabia o que fazer, meu coração com medo mas determinado, então me deixei levar… Ao chegar na beira do rio, me acalmei, me entreguei, então a natureza fez a sua parte, diversas borboletas lindíssimas vieram em minha direção, me envolveram, então como uma magia me levaram para o rio, estava pisando no rio, uma enorme paz estava tomando conta de mim, mais borboletas vieram, estava em um casulo formado por borboletas, senti…aquele era meu fim e também senti, a paz estava chegando.
____________________________________________________________________________________________________________________

A médica explodiu liberando partículas mágicas, seu corpo se transformou em diversos pontos de luz, que se espalharam para locais que já haviam sido determinados, talvez pelo coração dela, um dos pontos de luz foi diretamente para a boca do rei, que assim que foi engolido, transformou o velho rei, o deixou mais jovem e muito mais forte. Os outros pontos de luz caíram em vários locais da floresta, assim que caíam na saliva que a garota monstro havia deixado nas árvores, plantas e animais, faziam com que a camada de saliva explodisse e se transformasse em mais pontos de luz.

Os pontos de luz foram para várias partes da Terra, fazendo com que todo o território da Terra fosse envolto por luz.

Por alguns segundos uma enorme luz cegou momentaneamente todos os habitantes do planeta, o vírus zumbi havia sido exterminado e a paz finalmente chegado.

Chuck Norris e o Reino de Mogatopéia

Padrão

Era uma vez um reino chamado Mogatopéia, um reino cheio de paz, amor e muitas riquezas, isso tudo existia graças ao seu rei, o rei Chuck Norris. Era um rei forte, dotado de grande inteligência e poderes mágicos, além de ser muito respeitado por toda a população. Verificando a estabilidade do reino, Chuck Norris decidiu voltar no tempo para eliminar os seres mais perigosos, e com isso fazer com que o Reino evoluísse sempre com bondade. Sua primeira viagem foi para o tempo dos dinossauros…

Muito tempo se passou, ninguém tinha notícias do rei, com isso as pessoas ruins foram se revelando, guerras pipocaram em todos os cantos, talvez pelas mudanças que o rei estava fazendo no passado, algumas pessoas estavam se modificando, algumas pessoas agora eram mágicos, e esses eram os mais caçados pelas gangues.

Eu vivia nesse reino, tinha poderes mágicos, como apenas meus amigos sabiam, eu era muito feliz, já que eles também tinham esses poderes. Saíamos sempre, causávamos tumulto, como ninguém do grupo possuía pais (todos morreram na guerra), invadíamos restaurantes, supermercados para roubar comida.

Uma vez resolvemos roubar comida de um supermercado, pegamos várias coisas, todos os clientes estavam assustados com o nosso grupo, o roubo já estava terminando, quando do nada, pegaram a gente e nos colocaram em um veículo.

Demoramos para chegar, era uma casa, ainda não estava finalizada, mas era enorme, e haviam outros veículos como o que estávamos com várias pessoas dentro.
Um homem de terno e usando uma bengala se dirigiu para a frente da casa, onde todos poderiam vê-lo.

– Sei que o modo em que resgatamos vocês foi um tanto quanto bruto, mas era necessário. Essa casa será a fortaleza de vocês….A fortaleza dos mágicos, ela fica afastada do reino, afastada das guerras… faço parte do reino, e verificamos que cada vez mais as gangues seqüestram pessoas com poderes mágicos para utilizar como escravos, e não queremos isso. Infelizmente não conseguimos terminar a casa e tivemos que pegá-los antes que as gangues os pegassem. E conto com a ajuda de vocês para terminar, quem quiser ir embora pode ir, mas aqui terá toda a comida e proteção que precisarem.

Poucos foram embora após o discurso, o que realmente chamou a atenção de meu grupo foi a parte da comida, e o melhor, estaríamos juntos. Então começamos a construção.

Uma de minhas amigas era lindíssima, e percebi que morador da casa estava interessado nela, achava até que ele estava obsessivo, ele me dava medo, não sabia qual era o poder dele, mas ele era alto, musculoso, e seu olhar era de louco. Estava construindo um quarto e minha amiga estava no cômodo ao lado, escutei passos…e passos pesados , era o maluco, estava com medo dele, então fiquei paralisada, ele passou, pelo visto não notou que eu estava perto…

– Você ainda vai ser minha, vai ser a mãe de meus filhos! – o brutamontes estava segurando os braços de minha amiga

– NUNCA! – Ela o empurrou, não sei como, eu pensava, mas ela conseguiu- EU TENHO NOJO DE VOCÊ! EU NUNCA TEREI UM FILHO SEU! NUNCA!

– Já que é assim, já que você não fará isso com vontade, eu terei que te obrigar, mas não hoje….você ainda carregará um filho meu, com a minha cara, na sua barriga.

Então ele saiu com um sorriso no rosto, esperei um pouco para que ele não me visse saindo do cômodo ao lado, e fui ajudar a minha amiga que estava chorando, mas não podíamos ficar paradas, a construção tinha que continuar, fui pegar água para ela e comentar o caso para o chefão.

Estou prestes a falar quando toda a casa escuta um grito, era a minha amiga, todos correram para ver o que havia acontecido, e a imagem mais horripilante da minha vida estava lá.

Minha amiga estava na única porta que dava para a rua, envolta por um selo mágico e sangue, muito sangue. Em sua barriga havia um rosto, como se uma pessoa estivesse em sua barriga querendo sair, era um rosto de um bebê , me arrepiei, não imaginava que ele faria isso e o pior que ele agisse na frente de todos como se estivesse espantado.

O chefão nos avisou que seria impossível sair da casa, pois a porta estava selada, quem chegasse perto morria, eu estava desesperada, contei para meus amigos, decidimos fugir da casa, apesar de ser uma “fortaleza”, todas as janelas eram lacradas. Tentamos várias, até que vi a janela de vidro, o chefe viu, disse que entedia a gente querer fugir, mas que aquele vidro era muito forte. Tentei, tentei, quebrou, mas magicamente outro vidro surgiu, pensei o que poderia fazer, então usei meu poder, deu certo… Eu e mais três amigos saímos, olhei para a casa e vi o brutamontes me olhando, pelo seu olhar eu soube, ele sabia que eu sabia.

Um amigo quis se separar, e depois descobrimos que ele foi pego por um grupo de canibais liderado por uma bruxa do reino, onde várias pessoas ficavam penduradas por grandes anzóis vendo os canibais comendo uma pessoa.

Nós chegamos na ponte e vimos o brutamontes atrás da gente.

– Vocês podem correr, mas não vão escapar.

Pulamos para o rio, onde tinham vários matos, meu amigo que sabia fazer metal, começou a fazer armas para lutarmos contra ele. Soubemos que ele estava revivendo mortos, na verdade só mulheres, mulheres que ele matou, dentre elas estava nossa amiga, elas eram suas escravas e iriam lutar contra a gente.

Minha amiga que estava comigo e meu amigo também era linda, colocamos anis nela e a fizemos cantar, revivemos alguns mortos fortes, dentre eles o rei Chuck Norris, a luta ia começar.

Domínio Zumbi – Corrida

Padrão

Zumbi

A médica parecia não ter acreditado muito em mim, mas aparentemente acreditou em uma outra paciente zumbi no cômodo ao lado. Ela mandou me deixarem em uma sala, me olhou, pediu para um gordinho baixinho e um alto com óculos muito grossos verificarem meu estado, disse no ouvido de ambos algo para que eu não escutasse, colocou armas ao lado de cada um, amarrou meus braços e pernas, então escutei a porta sendo trancada.

O trabalho daqueles dois idiotas começou, quando tive chance mordi o magro, nele o poder zumbi ia aparecer mais rápido, o gordinho foi correndo para pegar sua arma e atirar em nós dois, comecei a conversar com o alto, e disse para me soltar, pronto ele estava consciente, assim que fazia a nova raça zumbiânica. O gordinho percebeu que mesmo com a arma não teria chance e saiu correndo, sem a arma, sem nada, um completo idiota. O mais novo zumbi me soltou, expliquei o plano que eu e a minha parceira zumbi que estava ao lado traçamos, todos na cidade seriam transformados em zumbis.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Doutora

Ouvi um barulho estranho vindo do cômodo onde o outro zumbi estava, fiquei desesperada, não sabia o que fazer, sei que se ficasse lá, não teria chance e então viraria zumbi, sentia que eu era a única capaz de acabar com o vírus do zumbi, tinha que ir para outra reserva de humanos na floresta, sentia isso em meu coração.

Peguei algumas armas fui para o meu carro de forma rápida mas discreta para que ninguém percebesse, sentia uma enorme dor em meu coração em imaginar que todos os meus amigos e meu amor iriam virar zumbis, mas achava que era a melhor coisa a se fazer, se eu sobrevivesse talvez pudesse salvá-los.

Foi o tempo de atravessar o portão da nossa reserva, para que eu ouvisse gritos de desespero, cada vez aumentando, e cada vez mais apertando meu coração, mas não podia desistir agora, pisei fundo no acelerador, agora tinha que tomar cuidado com as ameaças de zumbis por todos os lados, apenas rezava para que chegasse a tempo, e felizmente cheguei.

Medo de espíritos

Padrão

Quem já passou por aqui já deve ter lido algumas histórias em que eu via espíritos, é realmente eu ficava morrendo de medo quando isso acontecia, se já morro de medo de vários filmes de terror imagina ver ao vivo!

Leiam o relato abaixo..

Dia 31 de outubro, em 2009, era Dia das Bruxas (claro, como todo 31 de outubro). Nesse dia eu decidi passar a noite na casa de um amigo, junto com outros 5 amigos, e então começamos a falar de coisas assustadoras. Na verdade eu nem sei se eram mesmo assustadoras, mas eu sou a maior medrosa do mundo pra coisas de espíritos e blá blá blá, então tava tremeeeendooo!

Daí que um amigo começa a dizer que vê espíritos. Eu olhei bem pra ele e perguntei se era verdade, e ele disse que sim, que é sério. Ah, eu acreditei né, ele tava mesmo falando a verdade.
Então eu, como a maior burra e curiosa, perguntei:

– Tem algum espírito aqui??

Continue lendo

Esse é um post do blog Figurativo, da Giuliana uma linda que eu adoro <3.